Sie sind hier: Startseite Português Programa de publicações

Programa de publicações

ISLA – Volumen 1: 2012 – Die globalisierte Apokalypse aus lateinamerikanischer Perspektive

Antje Gunsenheimer / Monika Wehrheim / Mechthild Albert / Karoline Noack (eds.)
Data de publicação: Setembro 2017

Globalisierte Apokalypse Buchdeckel

 

Em 2012, o mundo experimentou uma espetacular campanha na mídia sobre o final do mundo supostamente previsto no calendário maia. Que mostram realmente os hieróglifos maias a este respeito? Qual é o contexto histórico da noção europeia do apocalipse? O volume explora estas questões em estudos provenientes de diversas disciplinas. Além disso, as contribuições lidam com as concepções apocalípticas das comunidades ameríndias escolhidas. Elas iluminam ainda mais como este apocalipse é tomado como metáfora na literatura mexicana moderna. Esta publicação conclui com uma entrevista ao especialista maia Nikolai Grube sobre o impacto de 2012 nas pesquisas sobre os maias.

Uma breve síntese das contribuições pode ser encontrada aqui e uma revisão da publicação aqui.

Bonn University Press by V & R unipress 2017, 204 pgs. com 9 ilustrações. 40 €                                       

ISBN 978-3-8471-0685-2


ISLA - Volumen 2: Border Transgression: Mobility and Mobilization in Crisis

Eva Youkhana (ed.)
Data de publicação: Inverno 2017

Border Transgression Buchdeckel 

 

Este volume reune o desenvolvimento da conferência internacional "Border Transgressions: Mobility and Mobilization in Crisis", realizada em 7 e 8 de maio de 2014 pela Universidade de Bonn, no Centro Interdisciplinar de Estudos Latino-Americanos (ILZ). Com uma equipe internacional de especialistas do México, Equador, Suíça, Espanha e Alemanha, discutiu-se, desde uma perspectiva interdisciplinar, como o sentido de pertença (belonging) é (re)produzido e reforçado pela mídia, e como a cidadania é promovida por diferentes formas de mobilização social, cultural e política. Em particular, as questões abordadas são como esta representação é gerada pelo uso dos meios de comunicação social pelos migrantes, como a participação dos cidadãos está ligada às relações socioeconómicas e que assimetrias de poder se reflectem nestas relações. Com a apresentação de estudos de caso de países europeus 'anfitriões', diferentes articulações de pertença (belonging) e 'actos de cidadania' foram discutidos numa perspectiva comparativa e translocal. Além disso, uma parte experimental da conferência ajudou a examinar que lições podem ser aprendidas com métodos e conceitos em Estudos de Ciência e Tecnologia (por exemplo, da ANT, conceitos como assemblage, encenação) para futuras pesquisas baseadas na interface entre mobilidade (migração) e mobilização social.

Mais informações sobre esta publicação podem ser encontradas aqui.


ISLA - Volumen 3: El 'otro' héroe en América Latina. Estudios sobre la producción social de memoria al margen del discurso oficial

Antje Gunsenheimer, Enrique N. Cruz y Carlos Pallán Gayol (eds.)
Data de publicação: Verano 2020

As políticas nacionais de memória baseiam-se na veneração dos heróis. No entanto, o nosso olhar sobre a América Latina e a sua produção do herói é dirigido para o "outro herói" em quatro aspectos. Através de 18 estudos individuais em dez países e períodos diferentes, este volume examina a ascensão (póstuma) do herói subalterno - membros de grupos marginalizados e mulheres - que se tornaram heróis nacionais (1). Com base em casos individuais, discute-se como o estatuto heróico, embora construído a partir do contexto histórico e literário, é gerido na arena política; bem como como pode ser removido, por razões políticas (2). Entre os temas incluem-se figuras históricas que podem ser consideradas "heróis" mesmo que não tenham alcançado este estatuto no seu contexto nacional (3) e estudam-se formas de representação de culturas de memória actualmente controversas, exemplificadas por monumentos demolidos, meios de comunicação social e graffitis políticos (4).


Autores:

Antje Gunsenheimer (Alemania), Enrique Normando Cruz (Argentina), Carlos Pallán Gayol (Alemania, México), Monika Wehrheim (Alemania), Barbara Potthast (Alemania), Frauke Sachse (Alemania, USA), Marcia Amantino (Brasil), Maria da Conceição Vilela Franco (Brasil), Aarón Grageda Bustamante (México), Ramon Manuel Pérez Martínez (México), Kerstin Nowack (Alemania), Juan Manuel Romero Gil (México), Eveline Duerr (Alemania), Olga Vásquez Monzón (Guatemala, El Salvador), Janina Möbius (Alemania), Marco Antonio Estrada Saavedra (México), Viviana Bravo Vargas (Chile), Juan Javier Rivera Andia (Peru, Alemania), †Raquel Padilla Ramos (México), Vinicius Maia Cardoso (Brasil).


ISLA - Volumen 4: Philosophy of Religion - in Latin America and Europe

Michael Schulz und Roberto Hofmeister Pich (eds.)
Data de publicação: Outono/Inverno 2020

As contribuições neste volume sobre a filosofia da religião são essencialmente as apresentadas numa conferência intitulada Filosofia da Religião na América Latina e Europa, que teve lugar de 24 a 26 de Novembro de 2014 na cidade de Porto Alegre, no sul do Brasil, na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). A conferência constituiu uma oportunidade para académicos de diferentes continentes e países se encontrarem e terem uma ideia das tendências atuais nos estudos filosóficos da religião no Brasil e na Alemanha. Inaugurou também uma colaboração a longo prazo entre a Universidade de Bonn (Alemanha) e a Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (Brasil), destinada a promover o estudo filosófico - bem como teológico - de temas religiosos comuns importantes para a história da Europa e da América Latina, especialmente desde o período pós-colonial até à actualidade.

O título da conferência sugere um duplo significado: por um lado, a maioria das contribuições esboça filosofias de religião relevantes para a América Latina, sem, contudo, trair uma perspectiva explícita da América Latina. Isto reflecte uma visão frequentemente encontrada na América Latina, nomeadamente que a razão filosófica é sempre articulada da mesma forma, seja em Berlim ou no Rio de Janeiro. O segundo significado do título deste volume sugere que a filosofia na América Latina se refere a uma forma específica de filosofia que se desenvolveu a nível regional e que traz vestígios explícitos das suas origens que a diferenciam da filosofia na Europa. Esta concepção visa demonstrar como uma situação cultural específica produz tanto uma nova forma de pensar como novos temas no campo da filosofia.

A filosofia da religião declara que o fenómeno da pluralidade religiosa é um tema da razão. A razão não ameaça à religião; ela pode ajudar a superar certas tendências patológicas da religião. Como se pode ver na realidade vivida da América Latina, a própria razão move-se entre diferentes entendimentos do que é plausível, incluindo ideias míticas que seguem a sua própria lógica. Uma razão cultivada e civilizada pode ser reconhecida pelo fato de que é capaz de lidar com estas plausibilidades e que não precisa afastá-las pela força. Com isto em mente, a génese de uma filosofia intercultural e de uma filosofia religiosa na América Latina e na Europa é e continuará a ser uma tarefa importante.

 

Autores:

Brasil: Agemir Bavaresco (Porto Alegre), Luiz Alberto Cerqueira (Rio de Janeiro), Agnaldo Cuoco Portugal (Brasília), Wilson Dallagnol (Porto Alegre), Luís H. Dreher (Juiz de Fora), Carlos Adriano Ferraz (Pelotas), Roberto Hofmeister Pich (Porto Alegre), Isidoro Mazzarolo (Rio de Janeiro), Nythamar de Oliveira (Porto Alegre), Jakob Hans Josef Schneider (Uberlândia)

Alemanha (Bonn): Thomas Dewender, Cem Kömürcü, Michael Schulz


ISLA - Volumen 5: Umweltdiskurse in Lateinamerika / Discursos ambientales en América Latina

Elmar Schmidt und Monika Wehrheim (eds.)

Data de publicação: Outono/Inverno 2020


ISLA - Volumen 6: Fluctuaciones del mal - Alteridad y violencia en la interpretación latinoamericana

Michael Schulz und Álvaro Ezcurra (eds.)
Data de publicação: Verano/Outono 2020

Esta publicação é o resultado de um workshop financiado pela Sociedade Alemã de Investigação (DFG em alemão) e organizado por membros do Centro Interdisciplinar de Estudos Latino-Americanos (ILZ em alemão) da Universidade de Bonn, juntamente com colegas da Pontificia Universidad Católica del Perú (PUCP, Lima) e da Pontificia Universidad Javeriana (Bogotá), no início de Maio de 2019, perto de Cusco.

A categoria do mal, que deve ser entendida no âmbito de uma hermenêutica diatópica, funciona como um fio condutor que liga as questões de investigação das disciplinas que participaram no workshop. A violência sofrida nos conflitos étnicos, culturais, ideológicos e de género torna-se sinónimo da experiência do mal. Aqui examinamos as diferentes oraturas e literaturas que têm sido utilizadas para abordar a experiência de violência entre diferentes grupos étnicos e partes das sociedades no Peru, México e Colômbia desde os tempos coloniais até ao presente. No início de muitos conflitos está a qualificação negativa do outro e do estrangeiro, o sexo feminino. A estranha alteridade já pode ser vista como algo maligno, estranho, demoníaco, porque questiona a própria incompreensão, irrita e é vista como uma quebra no horizonte da própria identidade. O diagnóstico da hermenêutica diatópica para analisar a génese e a flutuação da categoria do mal implica uma "terapêutica", no sentido de que não só se reconhece o próprio no alheio, senão também se reconhece a alteridade como tal. Desta forma, a categoria do mal perde o seu significado como marcador de alteridade e pode agora ser usada por ambos lados (ou mais) para distinguir a violência e a injustiça na sociedade, na política, na economia e na religião. A rejeição política e intercultural da violência torna-se possível se, graças à hermenêutica diatópica, for possível encontrar linhas de entendimento entre grupos étnicos e culturas.


Autores:

PUCP: Oscar Espinosa, Cecilia Esparza, Álvaro Ezcurra, Estrella Guerra, Sofía Macher, Fidel Tubino

Javeriana: Fernando Cardona

ILZ, Universidade de Bonn: Mechthild Albert, Antje Gunsenheimer, Karoline Noack, Michael Schulz, Monika Wehrheim


ISLA - Volumen 7: Narcotráfico y narcocultura en América Latina / Drogenhandel und “Narkokultur” in Lateinamerika

Antje Gunsenheimer und Monika Wehrheim (eds.)
Data de publicação: previsto em 2020

Na América Latina, o tráfico de droga significa muito mais do que o comércio de uma mercadoria ilegal. Sem dúvida, a actividade dos traficantes de droga tem consequências de grande alcance para os estados e sociedades em que estes conduzem os seus negócios. A sociedade civil está sob ameaça: políticos e polícias perderam a batalha ou são comprados pelos cartéis. No México, uma unidade inteira da polícia mudou de posição e entrou no infame cartel dos Zetas. Quanto à ciência política, o lema do Estado falhado faz as rondas nesta relação. No entanto, o tráfico de droga leva ao aparecimento de uma cultura própria: a narcocultura. Por um lado, isto reflecte o fenómeno da violência e do crime de uma forma crítica e, por outro lado, contribui para a glorificação e heroização dos senhores da droga, por exemplo, nos narcocorridos. A antologia, que se baseia numa série de conferências que tiveram lugar na Universidade de Bonn, examina os diferentes aspectos do problema da droga na América Latina a partir de uma perspectiva interdisciplinar. As contribuições dos estudos culturais e literários, bem como da etnologia, ciência política, sociologia, antropologia das Américas e estudos religiosos, bem como da investigação sobre biodiversidade e ciência jurídica, desenvolvem as suas próprias questões e fornecem uma visão sobre diferentes métodos de análise científica.


Contribuições de: Markus-Michael Müller (FU Berlin), Charlotte Steinweg (Universidad de Bonn), Clara Omland (ILZ, Universidad de Bonn), Michael Schulz (ILZ, Universidad de Bonn), Adrián Herrera Fuentes (Universidad de Colonia), José Luis Rocha (Universidad de Marburg), Pablo Campos Recalde (Universidad de Bielefeld), Mark Münzel (Universidad de Marburg), Eric Javier Bejerano Vargas (Universidad de Bielefeld) y Jasmin Temelli (Universidad de Dusseldorf).


Artikelaktionen